Reconhecimento e condições de trabalho: As lutas por trás das comemorações

Reconhecimento e condições de trabalho: As lutas por trás das comemorações

Por: Joice Gonçalves 

A pandemia do novo Coronavírus ressignificou muito do nosso contato. O abraço, o aperto de mão e o beijo carinhoso hoje está resumido ao emoticon, a ligação telefônica e a videoconferência. São novas formas de estar perto sem necessariamente estar no mesmo espaço. Para muitas profissões isso significa migrar para as plataformas digitais, mas para outras não se exclui em nenhuma hipótese o cuidar do outro.  Este é o papel da enfermagem, cuidar, ouvir e estar junto.

Alan Cardec é enfermeiro e docente de enfermagem do Centro Universitário do Vale do Araguaia (UNIVAR). Como docente as dimensões do cuidar tomam forma de conhecimento, hoje passado por slides, vídeos, exercícios e conversas online. Outrora, o cuidado transparecia em formas mais pragmáticas.

Ser enfermeiro é cuidar do próximo, auxiliar nos momentos bons e estar presente nos ruins. Por esse motivo, o símbolo da enfermagem moderna é a lamparina que homenageia Florence Nightingale, pioneira no uso da enfermagem na Guerra da Crimeia.

Enfermeira Nasciane Devotte ensinando aos acadêmicos de enfermagem

O cuidar do próximo não saiu de questão desde os primórdios, esses profissionais estão sempre evoluindo no contato estando sempre à disposição nos hospitais, clínicas, postos de saúde e  domicílios. Recentemente , uma pesquisa realizada parceria entre o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) demonstrou que no país a enfermagem é composta por 80% de técnicos de enfermagem e auxiliares e 20% de enfermeiros(as).

Para Cardec neste ano de 2020 o Cofen tem dado ênfase na qualidade da assistência e pela valorização da enfermagem.

“As palmas dadas aos profissionais de saúde [em tempos de pandemia]  deveriam ser convertidas em salários dignos e melhores condições de trabalho para a enfermagem, defende Cardec.

Durante esse período em que parte da população se encontra em isolamento social, os enfermeiros juntamente as outras equipes de saúde estão na linha de frente do combate ao vírus e neste momento precisamos ainda mais, valorizar estes profissionais. A Organização Mundial da Saúde (OMS), lançou a campanha “Nursing Now” que é uma ação internacional de empoderamento dos profissionais de Enfermagem.

Deixe seu comentário

× Chamar no Whats!