Saúde Mental é um tema muito sério, e embora o preconceito venha diminuindo devido às políticas públicas e evolução na saúde, muitas pessoas consideram o assunto delicado para o debate. Entretanto, o mapa da violência de 2014 demonstrou que de 2002 a 2012 houve um aumento de 15,3% na taxa de suicídio em jovens, muito decorrente da falta de cuidado com a saúde mental.

Alunos de enfermagem na campanha do Setembro Amarelo.

Para se ter uma dimensão, o suicídio causou o maior número de mortes de jovens no mundo, inclusive ultrapassando o HIV. Ainda, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), no Brasil o suicídio é a segunda maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos de idade.

Tendo em vista esse fato e a preocupação com a saúde mental dos nossos acadêmicos, o Centro Universitário do Vale do Araguaia (UNIVAR) promoveu durante todo o mês de setembro ações de conscientização sobre a saúde mental, juntamente com os cursos de psicologia e enfermagem.

Segundo a professora e enfermeira Nasciane Devotte falar sobre a saúde mental e a depressão é um dos caminhos que diminui o tabu em torno da questão.

“As redes sociais têm contribuído cada vez mais para que as pessoas se isolem do mundo, mas ao mesmo tempo ela se torna um meio de comunicação que alcança os jovens em todos os espaços devemos utilizá-la para divulgar informação e atingir de fato esses jovens com empatia.”

O curso de enfermagem promoveu uma ação em setembro que visava o apoio recepcionando a comunidade com um abraço na porta do UNIVAR. Durante todo o ano o Serviço de Psicologia Aplicada (SPA) faz atendimentos à população.

Ana Paula no Serviço de Psicologia Aplicada.

A responsável técnica pela SPA Ana Paula Fernandes defende a sensibilização coletiva sobre o cuidado à saúde mental.

“Hoje em dia somos assolados em questão de trabalho, relacionamentos e também com a própria tecnologia que vem substituindo as relações familiares, então isso vem provocando uma série de transtornos. O ser humano não está conseguindo acompanhar as mudanças do nosso dia-a-dia, falar sobre é fazer com que as pessoas olhem para si mesmas” defende a psicóloga.

Nesta quinta-feira (10), é comemorado o dia da saúde mental. Essa data deve ser lembrada o ano todo para que possamos diminuir a incidência do suicídio e de outros transtornos mentais entre a sociedade ,e celebrar o direito fundamental a vida com qualidade, respeito e diversidade.