Maio Amarelo é marcado pelo projeto de educação no trânsito em Barra do Garças

Maio Amarelo é marcado pelo projeto de educação no trânsito em Barra do Garças

Matéria produzida em parceria com a farmacêutica Me. Mariana Pirani.

A educação no trânsito é essencial quando se trata de evitar acidentes de trânsito e sabemos que isto é um grande desafio, visto que os maus hábitos da população são difíceis de serem corrigidos. Por exemplo, é comum observarmos especialmente nas ruas de nossa cidade, alguns pais parando em filas duplas na entrada das escolas, e ainda podemos citar o caso de patinadores que circulam a noite sem qualquer sinalização e uso de equipamentos de proteção individual, representando um perigo no trânsito.

É notório que tem havido diminuição das ocorrências de Acidentes de Trânsito em Barra do Garças, envolvendo também casos de atropelamentos a pedestres e a ciclistas. É o que indica a Seção de Planejamento Operacional e Estatístico da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso (SPOE/PMMT). Apesar desta redução, (708 ocorrências em 2018 comparadas à 748 em 2017; e 187 ocorrências em 2019 até o mês de abril), sabe-se que é ainda necessário fortalecer as práticas educacionais no trânsito em nosso município de Barra do Garças-MT.

Para a promoção de práticas educativas efetivas em nossa cidade contamos com o “Projeto Sinal Pela Vida”, do qual o projeto de extensão Laços da Saúde realizado pelo curso de Farmácia do Centro Universitário do Vale do Araguaia (UNIVAR) é parceiro, em que se tem priorizado a educação de crianças e adolescentes sobre o comportamento no trânsito. Adotam-se palestras nas escolas sobre temáticas como:  respeitar a faixa de pedestres, respeitar os sinais e placas de trânsito, possibilitando assim que estes sejam disseminadores de informações aos pais e adultos que estão à frente no trânsito. Além de evitar acidentes e situações indesejáveis, as crianças e adolescentes aprenderão a conviver melhor em sociedade e serão futuramente condutores responsáveis.

No UNIVAR, o projeto Laços da Saúde tem frequentemente promovido oficinas e palestras educacionais, seja de forma presencial ou através de mídias sociais, para possibilitar informações sobre esta temática e diversas outras, com o objetivo de promover a formação do cidadão crítico, autônomo e participativo envolvendo sempre a comunidade acadêmica e externa.

Para a docente e doutoranda Mariana Pirani, esse projeto representa a importância de práticas extensionistas, como as que têm sido promovidas pelo projeto Laços da Saúde.

“Nosso objetivo principal é orientar a população sobre as práticas preventivas contra doenças e problemas da atualidade, e desta maneira, contribuir para a formação de cidadãos críticos que atuarão na construção de uma sociedade melhor para as futuras gerações” finalizou a docente.

Deixe seu comentário

× Chamar no Whats!