Uma sala, três cadeiras, notebook, caixa de som e um projetor. Para muitos professores do século passado essa prática revolucionaria a educação. No Centro Universitário do Vale do Araguaia (UNIVAR) essa cena está se tornando cada vez mais comum. Videoconferência é um marco dinâmico e eficiente nas novas relações profissionais e econômicas no país.

A pró-reitora acadêmica Gersileide Vilela, a coordenadora do curso de Direito Dandara Amorim e o pró-reitor administrativo Eduardo Afonso realizaram nesta sexta-feira (5) uma videoconferência com o candidato a docente Renato Batuíra Ribeiro Pinto.

A nova prática está sendo adotada para realizar processos admissionais com candidatos que pleiteiam uma vaga no UNIVAR, mas moram em outros estados.

De acordo com a pró-reitora acadêmica, “a palavra de ordem é inovação na educação, porque facilita os processos como um todo com qualidade equivalente a presencial”.

Vale lembrar que no Brasil existe a lei Nº 11.900, de 8 de janeiro de 2009 que incluiu um artigo no Código de Processo Penal, no qual estabelece o uso de videoconferência em interrogatórios e outros atos processuais. Além disso, a prática é amplamente utilizada no meio acadêmico em processos seletivos, bancas, congressos e seminários. No Ensino a Distância (EAD) essa prática é norteadora e tem crescido no Brasil cada vez mais.

A coordenadora Dandara defendeu a realização da videoconferência porque segundo ela “a prática motiva outros profissionais que vivem em outros estados para experimentar novas regiões, especificamente, o Mato Grosso precisa desses profissionais na educação. ”

Renato Batuíra é o novo professor que compõe o grupo de mestres e doutores do curso de Direito.