WhatsApp-Image-2024-05-23-at-09.18.25-1

Por: Michele Faifer

Na noite de ontem, 22 de maio de 2024, o auditório do Centro Universitário do Vale do Araguaia foi o cenário do lançamento do livro “O que é violência obstétrica?” escrito por Bárbara Milhomem Crivelini. A autora, psicóloga, mestre em Psicologia e docente do UNIVAR, trouxe à tona um tema de extrema relevância para a sociedade: a violência obstétrica, que abrange os maus-tratos sofridos por gestantes, parturientes e puérperas durante o pré-natal, parto e pós-parto.

O evento, realizado em formato de Mesa Redonda, reuniu especialistas que enriqueceram a discussão sobre o tema. Além de Bárbara Milhomem Crivelini, participaram Michelle Moura, doula atuante na cidade de Barra do Garças, e Mariana Miyke, advogada especialista em Direito Público e Direito das Mulheres. As palestrantes compartilharam suas experiências e perspectivas, proporcionando um debate profundo e informativo sobre as práticas desrespeitosas que frequentemente ocorrem nos serviços de saúde.

Bárbara Milhomem Crivelini destacou a importância de sensibilizar e informar profissionais e futuros profissionais da saúde, bem como a população em geral, sobre a necessidade de um atendimento humanizado e respeitoso às mulheres em um momento tão crucial como a gestação e o parto. A autora enfatizou que a violência obstétrica é uma questão de direitos humanos e que mudanças nas práticas de atendimento são urgentes e necessárias.

Michelle Moura, com sua experiência como doula, trouxe relatos emocionantes sobre o impacto positivo de um acompanhamento respeitoso e humanizado durante o parto. Mariana Miyke, por sua vez, abordou os aspectos legais e os direitos das mulheres, ressaltando a importância de políticas públicas eficazes que garantam a dignidade e o respeito no atendimento obstétrico.

O evento foi um sucesso, com ampla participação da comunidade acadêmica e do público em geral. Os presentes tiveram a oportunidade de fazer perguntas e contribuir para a discussão, tornando o debate ainda mais enriquecedor.

Mariana Lira, acadêmica do 9º semestre de Psicologia, expressou sua satisfação com o evento: “o debate foi extremamente importante. Abordar a violência obstétrica é fundamental para que possamos, como futuros psicólogos, garantir um atendimento mais humanizado e respeitoso às mulheres. Eventos como esse nos ajudam a entender melhor os desafios e a lutar por mudanças significativas na prática clínica”.

O UNIVAR reafirma seu compromisso com a disseminação de conhecimento e a promoção de debates relevantes para a sociedade, proporcionando eventos que impulsionam a reflexão e a mudança nas práticas de atendimento à saúde das mulheres.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress