IMG_5911
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Por: Michele Faifer

Foi realizada nesta manhã, (19/08), a entrega de cartilhas da Rede de Frente para a biblioteca do Centro Universitário do Vale do Araguaia. Estavam presentes na cerimônia a Presidenta da Rede de Frente Ana Paula da Costa, Dyumdy Makishi integrante da Rede de Frente, a Pró-reitora acadêmica do UNIVAR Gersileide Paulino, as Coordenadoras Dandara Amorim (direito) e Stella Ricco (psicologia), o bibliotecário Nicodemo Soares e a imprensa.

De acordo com o Manual da Rede de Frente, a Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica contra Mulheres é resultado da união de diversas instituições e parceiros que visam a luta pelo fim da violência de gênero.

O “Manual Rede de Frente – uma construção coletiva”, foi criado com o objetivo de auxiliar e difundir o trabalho realizado pela Rede de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher de Barra do Garças e Pontal do Araguaia. A cartilha irá contribuir de forma significativa principalmente aos acadêmicos de direito e psicologia, uma vez que eles já participam de projetos realizados pela Rede de Frente.

“A Rede de Frente atua em diversos eixos de longo e médio prazo, buscando a sensibilização da sociedade para o enfrentamento e atendimento humanizado a vítima. No UNIVAR observamos um aumento significativo do interesse dos acadêmicos em pesquisar esse fenômeno. A entrega do manual vem nesse sentindo de fortalecer a sensibilização social e o trabalho de pesquisa, uma vez que nós temos um núcleo de pesquisa dentro da rede, por isso esse manual é tão importante”, explicou a Presidenta da Rede de Frente Ana Paula da Costa.

Segundo a Coordenadora do curso de direito Dandara Amorim a parceria com a Rede de Frente está sendo trabalhada por meio da pesquisa e extensão. Em 2020 foi realizado o primeiro ciclo de palestras contra a violência doméstica, de forma online, e nesse ano 2021, acontecerá o segundo ciclo.

“No curso de direito temos uma disciplina denominada violência doméstica contra a mulher, no qual os alunos estudam a lei Maria da Penha e outros institutos legais que visam coibir a violência contra a mulher. E essa parceria irá reforçar que a instituição, o curso de direito e demais cursos estão promovendo medidas de enfretamento contra a violência doméstica”, ressaltou Dandara Amorim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *