A profissão dos tempos modernos

Há 25 anos no mercado, a UNIVAR é empresa que nasceu da paixão pela educação e especializou-se em oferecer o melhor aos seus clientes. Ao longo dos anos de trabalho árduo houve muitos desafios com abertura de novas perspectivas que permitiu muitas conquistas até tornar-se a maior Instituição de Ensino Superior do Vale do Araguaia.odontologia_simbolo É uma história que merece ser apreciada, pois, é importante olhar para trás e sentir que a instituição oferece, cada dia mais, uma educação de qualidade, onde o profissionalismo e a responsabilidade social se fazem presente.

Neste ano de comemorações, nasce o Curso de Graduação em Odontologia, autorizado pelo MEC, que tem como objetivo formar profissionais qualificados, capazes de realizar uma odontologia humanitária, subsidiada por aparato tecnológico.

Considerada uma profissão relativamente nova, que alcançou um grande desenvolvimento tecnológico e científico, é hoje uma “ciência de ponta”, fundamentada em técnicas cada vez mais complexas e que vem apresentando equipamentos e materiais de última geração.

Historicamente, o seu exercício era efetuado por curandeiros e barbeiros, e apenas, no período de desenvolvimento do capitalismo consolidou-se como formação de nível superior, no qual, criou-se um sólido mercado de trabalho e um processo de valorização enquanto prática social.

Nesta etapa, vivenciou sua fase de tecnificação, com uma proliferação crescente de eventos científicos e, a formação de uma poderosa indústria de equipamentos, insumos e medicamentos odontológicos, acompanhando o desenvolvimento capitalista nacional (FERREIRA, 2013). Esta ciência e a tecnologia, que embora consideradas conceitualmente diferentes, se desenvolveram de forma autônoma, mas, com um alto grau de interdependência, assim, do processo de inovação tecnológica da área, resultou-se o avanço do conhecimento científico tecnológico.

A evolução desta área de atuação é grande, tanto no ramo da estética, na parte funcional, na aparelhagem, nas técnicas operatórias, quanto nos avanços no diagnóstico, prevenção, terapêutica e na produção de materiais funcionais e biocompatíveis. Constantemente são apresentadas inovações tecnológicas educacionais, gerencias e assistenciais, o que, cada vez mais traz benefícios à vida das pessoas mundo afora.12140136_793639927411758_8708944473412599165_o

Todos estes avanços têm contribuído para a solução de problemas antes insolúveis e têm se revertido em longevidade, qualidade de vida e saúde, visto que, as pessoas se preocupam e valorizam bem mais a estética e a saúde bucal.

Desta forma, compreendendo-a como “profissão dos tempos modernos”, o curso anuncia um cirurgião-dentista humanizado, socialmente sensível, ético, apto ao exercício da prática privada e pública, comprometido com a melhoria das condições de saúde bucal da população, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais.

Um futuro profissional capaz de responder às necessidades de saúde da população e agir de maneira preventiva, para incorporar de maneira eficaz novas tecnologias e novos conhecimentos à prática clínica e assumir um papel de liderança no movimento de globalização, motivados na busca de soluções para os problemas encontrados dentro da realidade socioeconômica e ambiental em que eles se encontram.

Coordenador(a) do Curso: Natalina Galdeano Abud Chaud
Contato: odontologia@univar.edu.br

Identificação


IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

Mantenedora Associação Barragarcense de Educação e Cultura
Mantida Faculdades Unidas do Vale do Araguaia
Curso Curso de Graduação em Odontologia, Bacharelado
Ato autorizativo Portaria nº 693, de 17 de dezembro de 2013 Diário Oficial da União, nº 245 publicado em 18 de dezembro de 2013
Área de conhecimento Ciências da Saúde
Denominação do Curso Curso de Graduação em Odontologia, Bacharelado
Turno de funcionamento Matutino
Vagas 30
Regime de matrícula Anual
Carga-horária Total 4.900 horas/aula
Prazo de integralização Mínima: 5 anos
Máxima: 8 anos
Coordenador do Curso Natalina Galdeano Abud Chaud

Objetivos


OBJETIVO GERAL

Capacitar profissionais responsáveis pela promoção de mudanças no processo saúde-doença, mediante ações baseadas em princípios do conhecimento técnico-científico e da consciência do seu papel social e como cidadão cidadania.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Dotar o profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades:

  • respeitar os princípios éticos inerentes ao exercício profissional;
  • atuar em todos os níveis de atenção à saúde, integrando-se em programas de promoção, manutenção, prevenção, proteção e recuperação da saúde, sensibilizados e comprometidos com o ser humano, respeitando-o e valorizando-o;
  • atuar multiprofissionalmente, interdisciplinarmente e transdisciplinarmente com extrema produtividade na promoção da saúde baseado na convicção científica, de cidadania e de ética;
  • reconhecer a saúde como direito e condições dignas de vida e atuar de forma a garantir a integralidade da assistência, entendida como conjunto articulado e contínuo das ações e serviços preventivos e curativos, individuais e coletivos, exigidos para cada caso em todos os níveis de complexidade do sistema;
  • exercer sua profissão de forma articulada ao contexto social, entendendo-a como uma forma de participação e contribuição social;
  • conhecer métodos e técnicas de investigação e elaboração de trabalhos acadêmicos e científicos;
  • desenvolver assistência odontológica individual e coletiva;
  • identificar em pacientes e em grupos populacionais as doenças e distúrbios buco-maxilo-faciais e realizar procedimentos adequados para suas investigações, prevenção, tratamento e controle;
  • cumprir investigações básicas e procedimentos operatórios;
  • promover a saúde bucal e prevenir doenças e distúrbios bucais;
  • comunicar e trabalhar efetivamente com pacientes, trabalhadores da área da saúde e outros indivíduos relevantes, grupos e organizações;
  • obter e eficientemente gravar informações confiáveis e avaliá-las objetivamente;
  • aplicar conhecimentos e compreensão de outros aspectos de cuidados de saúde na busca de soluções mais adequadas para os problemas clínicos no interesse de ambos, o indivíduo e a comunidade;
  • analisar e interpretar os resultados de relevantes pesquisas experimentais, epidemiológicas e clínicas;
  • organizar, manusear e avaliar recursos de cuidados de saúde efetiva e eficientemente;
  • aplicar conhecimentos de saúde bucal, de doenças e tópicos relacionados no melhor interesse do indivíduo e da comunidade;
  • participar em educação continuada relativa a saúde bucal e doenças como um componente da obrigação profissional e manter espírito crítico, mas aberto a novas informações;
  • participar de investigações científicas sobre doenças e saúde bucal e estar preparado para aplicar os resultados de pesquisas para os cuidados de saúde;
  • buscar melhorar a percepção e providenciar soluções para os problemas de saúde bucal e áreas relacionadas e necessidades globais da comunidade;
  • manter reconhecido padrão de ética profissional e conduta, e aplicá-lo em todos os aspectos da vida profissional;
  • estar ciente das regras dos trabalhadores da área da saúde bucal na sociedade e ter responsabilidade pessoal para com tais regras;
  • reconhecer suas limitações e estar adaptado e flexível face às mudanças circunstanciais;
  • colher, observar e interpretar dados para a construção do diagnóstico;
  • identificar as afecções buco-maxilo-facial prevalentes;
  • propor e executar planos de tratamento adequados;
  • realizar a preservação da saúde bucal;
  • comunicar-se com pacientes, com profissionais da saúde e com a comunidade em geral;
  • trabalhar em equipes interdisciplinares e atuar como agente de promoção de saúde;
  • planejar e administrar serviços de saúde comunitária;
  • acompanhar e incorporar inovações tecnológicas (informática, novos materiais, biotecnologia) no exercício da profissão.

Atuação


O profissional egresso do curso de Graduação em Odontologia estará capacitado para atuar nas seguintes áreas:

  1. Cirurgia e Traumatologia Buco-maxilo-facial – diagnostica e trata, em conjunto com outras disciplinas médicas, os traumatismos, tumores e outras patologias do complexo maxilo mandibular;
  2. Clínica geral – realiza procedimentos preventivos e curativos em Odontologia.
  3. Dentística – objetiva o estudo e a aplicação de procedimentos educativos, preventivos e terapêuticos para devolver ao dente sua forma e função.
  4. Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial – promove e devolve uma base de conhecimento científico para melhor compreensão no diagnóstico e no tratamento das dores e desordens do aparelho mastigatório, região orofacial e outras estruturas relacionadas;
  5. Endodontia – trata das alterações na polpa e na raiz dos dentes, restabelecendo a sua saúde;
  6. Estomatologia – realiza o diagnóstico e trata as lesões e doenças da boca;
  7. Imaginologia – especialidade que tem como objetivo a aplicação dos métodos exploratórios por imagem, com a finalidade de diagnóstico, acompanhamento e documentação do complexo buco-maxilo-facial e estruturas anexas;
  8. Implantodontia – instala próteses isoladas, parciais ou completas (dentaduras) nos maxilares ancoradas em implantes ósseos integrados;
  9. Odontogeriatria – estuda os fenômenos decorrentes do envelhecimento, que também têm repercussão na boca e suas estruturas associadas, bem como a promoção da saúde, o diagnóstico, a prevenção e o tratamento de enfermidades bucais e gerais do idoso;
  10. Odontologia Legal – realiza exame e perícia judicial, elabora atestados, e laudos técnicos;
  11. Odontologia do Trabalho – especialidade que tem como objetivo a busca permanente da compatibilidade entre a atividade laboral e a preservação da saúde bucal do trabalhador;
  12. Odontologia para pacientes com necessidades especiais – realiza o diagnóstico, a prevenção, o tratamento e o controle dos problemas de saúde bucal dos pacientes que apresentam uma complexidade no seu sistema biológico e/ou psicológico e/ou social;
  13. Odontopediatria – estabelece medidas preventivas e curativas em crianças;
  14. Ortodontia – altera a oclusão e posição dos dentes com o uso de aparelhos ortodônticos;
  15. Ortopedia funcional dos maxilares – trata do mau posicionamento dos dentes por meio de recursos terapêuticos que utilizem estímulos funcionais;
  16. Patologia bucal – realiza exames laboratoriais para identificar doenças da cavidade bucal;
  17. Periodontia – realiza tratamento das doenças dos tecidos de suporte dentário;
  18. Prótese Buco-maxilo-facial – especialidade que tem como objetivo a reabilitação anatômica, funcional e estética, por meio de próteses, de regiões da maxila, da mandíbula e da face ausentes ou defeituosas, como sequelas de cirurgia, de traumatismo ou em razão de malformações congênitas ou de distúrbios do desenvolvimento;
  19. Prótese dentária – reabilita as perdas dentárias dos indivíduos por meio de aparelhos protéticos, como as dentaduras;
  20. Saúde coletiva – estuda os fenômenos que interferem na saúde coletiva, por meio de análise, organização, planejamento, execução e avaliação de sistemas de saúde, dirigidos a grupos populacionais, com ênfase na promoção de saúde.

Egresso


O egresso do Curso de Odontologia deverá ser capaz de:

  • respeitar os princípios éticos inerentes ao exercício profissional;
  • atuar em todos os níveis de atenção à saúde, integrando-se em programas de promoção, manutenção, prevenção, proteção e recuperação da saúde, sensibilizados e comprometidos com o ser humano, respeitando-o e valorizando-o;
  • atuar multiprofissional, interdisciplinar e transdisciplinarmente com extrema produtividade na promoção da saúde baseado na convicção científica, de cidadania e de ética;
  • reconhecer a saúde como direito e condições dignas de vida e atuar de forma a garantir a integralidade da assistência, entendida como conjunto articulado e contínuo das ações e serviços preventivos e curativos, individuais e coletivos, exigidos para cada caso em todos os níveis de complexidade do sistema;
  • exercer sua profissão de forma articulada ao contexto social, entendendo-a como uma forma de participação e contribuição social;
  • conhecer métodos e técnicas de investigação e elaboração de trabalhos acadêmicos e científicos;
  • desenvolver assistência odontológica individual e coletiva;
  • identificar em pacientes e em grupos populacionais as doenças e distúrbios buco-maxilo-faciais e realizar procedimentos adequados para suas investigações, prevenção, tratamento e controle;
  • cumprir investigações básicas e procedimentos operatórios;
  • promover a saúde bucal e prevenir doenças e distúrbios bucais;
  • comunicar e trabalhar efetivamente com pacientes, trabalhadores da área da saúde e outros indivíduos relevantes, grupos e organizações;
  • obter e eficientemente gravar informações confiáveis e avaliá-las objetivamente;
  • aplicar conhecimentos e compreensão de outros aspectos de cuidados de saúde na busca de soluções mais adequadas para os problemas clínicos no interesse de ambos, o indivíduo e a comunidade;
  • analisar e interpretar os resultados de relevantes pesquisas experimentais, epidemiológicas e clínicas;
  • organizar, manusear e avaliar recursos de cuidados de saúde efetiva e eficientemente;
  • aplicar conhecimentos de saúde bucal, de doenças e tópicos relacionados no melhor interesse do indivíduo e da comunidade;
  • participar em educação continuada relativa a saúde bucal e doenças como um componente da obrigação profissional e manter espírito crítico, mas aberto a novas informações;
  • participar de investigações científicas sobre doenças e saúde bucal e estar preparado para aplicar os resultados de pesquisas para os cuidados de saúde;
  • buscar melhorar a percepção e providenciar soluções para os problemas de saúde bucal e áreas relacionadas e necessidades globais da comunidade;
  • manter reconhecido padrão de ética profissional e conduta, e aplicá-lo em todos os aspectos da vida profissional;
  • estar ciente das regras dos trabalhadores da área da saúde bucal na sociedade e ter responsabilidade pessoal para com tais regras;
  • reconhecer suas limitações e estar adaptado e flexível face às mudanças circunstanciais;
  • colher, observar e interpretar dados para a construção do diagnóstico;
  • identificar as afecções buco-maxilo-faciais prevalentes;
  • propor e executar planos de tratamento adequados;
  • realizar a preservação da saúde bucal;
  • comunicar-se com pacientes, com profissionais da saúde e com a comunidade em geral;
  • trabalhar em equipes interdisciplinares e atuar como agente de promoção de saúde;
  • planejar e administrar serviços de saúde comunitária;
  • acompanhar e incorporar inovações tecnológicas (informática, novos materiais, biotecnologia) no exercício da profissão.

Infra-estrutura


LABORATÓRIOS DISPONÍVEIS PARA O 1º e 2º ANOS

As Faculdades Unidas do Vale do Araguaia dispõem de laboratórios para o desenvolvimento das atividades práticas estabelecidas nas duas séries iniciais do curso de Graduação em Odontologia. Os laboratórios contam com o serviço de apoio de dois Técnicos, com formação condizente, que auxiliam docentes e discentes no manuseio dos equipamentos. Os laboratórios contam com normas de funcionamento e segurança e a sua utilização é possível mediante agendamento junto aos técnicos de laboratório responsáveis pelo mesmo. São disponibilizados os seguintes laboratórios:

  • Laboratório de Anatomia Humana e Anatomia Odontológica
  • Laboratório Multidisciplinar – Biologia
  • Laboratório de Química e Bioquímica
  • Sala de Expurgo
  • Laboratório Multidisciplinar – Materiais Dentários e Escultura Dental

IMPLANTAÇÃO DE INFRAESTRUTURA A PARTIR DO 3º ANO DO CURSO

O Curso de Odontologia, no desenvolvimento das séries curriculares, realizará atividades programadas de promoção e prevenção de saúde bucal, envolvendo os diferentes níveis de atenção à saúde do Sistema Único de Saúde, de forma articulada e com complexidade crescente, em cenários de prática diversificados.

Quanto ao desenvolvimento dos estágios curriculares previstos no currículo, de acordo com a progressão da aprendizagem da teoria, considerando-se os aspectos teórico-práticos das mesmas utilizarão as Clínicas Integradas, possibilitando ao acadêmico, criar planos de tratamento de forma gradual, beneficiando também o paciente, que será atendido em suas necessidades, gradualmente, ao longo do Curso. As disciplinas deixam de existir de forma isolada e tecnicista, para possibilitar uma visão interdisciplinar, com um aprendizado baseado em situação – problema.

Para tanto, a implantação das CLÍNICAS tem a seguinte programação:

  • Clínica de Diagnóstico em Odontologia (3º ANO) – têm como fundamentação os conhecimentos e habilidades adquiridos nas disciplinas já cursadas nos anos anteriores, possibilitando a aplicação clínica, tendo em vista o diagnóstico, prognóstico e plano de tratamento integrado dos problemas bucais mais prevalentes e de menor complexidade (realizando exercícios clínicos iniciais de aprendizado) da comunidade. Visa às atividades de atenção em promoção e prevenção de saúde bucal buscando ser considerada como serviço de referência regional para o Sistema Único de Saúde.
  • Clínica Integrada I (4°ANO) – Clínica de média complexidade. Permitirá a integração dos conhecimentos e experiências adquiridas nas diferentes disciplinas cursadas nos anos anteriores, promovendo através do atendimento realizado pelos acadêmicos nas clínicas, sob a supervisão do Corpo Docente, o atendimento à Comunidade, proporcionando orientação e aplicação dos métodos de higiene bucal, promovendo o aspecto preventivo, e, ainda, aplicando as terapêuticas das urgências odontológicas, periodontais, cirúrgicas, restauradoras e protéticas
  • Clínica Integrada II (5º ANO) – destina-se a realização de atividades práticas nas condições de trabalho, envolvendo compromisso social, político e humanístico. Possibilitará a sedimentação dos conceitos e condutas de abordagem ao paciente e ao acadêmico proporcionará oportunidades de vivenciar casos clínicos diferenciados, complementando a sua formação técnica e científica, habilitando-o ao planejamento, na condução do diagnóstico e no plano de tratamento, em casos específicos, à semelhança de uma clínica especializada.

Avaliação


A Avaliação constitui-se em um processo contínuo e deve ser dialógico e reflexivo, envolvendo todos os momentos da relação ensino-aprendizagem: ensino (sala de aula), estágio, extensão e iniciação científica. Este espaço é de suma importância, pois propicia o aprimoramento da formação profissional e a construção de estratégias ao planejamento do trabalho do docente e da instituição conferindo flexibilidade nas metodologias de ensino e produção do conhecimento.

Dessa forma o colegiado de gestores respaldado pelo colegiado de curso constituiu o sistema avaliativo tendo como norte o Regimento Interno das Faculdades no tocante à avaliação e desempenho escolar do acadêmico. Segundo o artigo 42, a avaliação do rendimento escolar será feita por disciplina e incide sobre a frequência mínima (75%) e o aproveitamento escolar.

O aproveitamento acadêmico será avaliado por meio de acompanhamento contínuo do acadêmico e dos resultados obtidos nas avaliações, nas atividades programadas, projetos, seminários, relatórios e demais atividades programadas em cada disciplina e no exame final. Haverá em cada ano letivo, obrigatoriamente, no mínimo, 4,0(quatro) verificações de aproveitamento, no valor de 0,0 a 7,0 (zero a sete) pontos e 0,0 a 3,0 (zero a três sendo um ponto destinado a um teste surpresa e demais pontos em trabalhos acadêmicos), e 1 (um) exame final, sempre escrito.

Para as avaliações foram determinados os seguintes parâmetros: não serão mais adotadas avaliações com consulta e em grupos, bem como avaliações feitas fora do recinto da Instituição de Ensino Superior, salvaguardamos os casos de Licença Maternidade, Doenças Infecto-Contagiosas e Sem Condições de Locomoção. Portanto, as avaliações serão individuais e sem consulta ao material trabalhado.



Downloads