Inovação para melhoria da qualidade de vida

Sempre preocupado com a qualidade de vida da população, o curso volta-se para buscas inovadoras que possam garantir mais saúde e autoestima para a população de Barra do Garças e Região.

É grande a necessidade de termos profissionais com a capacidade de inovar, nutricao_simbolojá que o mercado está crescendo e exigindo que os acadêmicos saiam cada vez mais capacitados e diferenciados. Um dos modos de se destacar e ser diferente é ter coragem para mudar.

A atuação do profissional da área não se resume mais a dietas para perca de peso: hoje existe a necessidade de se conhecer sobre a anatomia e a fisiologia do atleta; as preferencias dos comensais de um restaurante; a cultura alimentar indígena; a regionalidade de cada prato.

O trabalho hoje envolve muito mais preocupação com a qualidade do que é servido, do que simplesmente saber se há preferência por carne branca ou vermelha, ou se o ovo é vilão ou não! Significa buscar o diferencial: ir atrás do que pode transformar as informações. É correr atrás do que a tecnologia da informação pode trazer para favorecer o acesso a informações de qualidade.

A leitura do rótulo de um alimento é muito mais fácil com um celular que lê o código de barras e traduz as informações; o cálculo das calorias ingeridas durante o dia também pode ficar mais fácil com um aplicativo parecido. Analisar o gasto energético ficou muito mais fidedigno depois que aparelhos super avançados conseguem calcular a produção de gás carbônico.

A utilização de todo esse meio tecnológico sem o conhecimento teórico teria pouca serventia. Por isso, é importante que o acadêmico que escolha atuar nesta área, tenha ciência de que está num ambiente seguro com a garantia da oferta de professores e equipe técnica capacitada, e que podem ter campo de atuação para prática de estágio e de trabalho garantidos.

É o que faz nossa instituição: com o curso sendo ofertado há seis anos, temos consolidado turmas atuantes nas áreas de produção, merenda escolar, restaurantes, hospitais, ambulatórios e academias de toda a região. IMG_2687 (Copy)Esse trabalho se inicia desde o período de estágio, quando os acadêmicos oferecem serviços de ambulatório para atendimento gratuito para toda a comunidade.

Depois, da atuação acadêmica para a atuação profissional, há uma maior facilidade. E o campo para atuação continua crescendo, já que cada dia há pessoas que se preocupam mais com saúde e bem estar, reconhecendo a importância que a alimentação tem nesse meio. Além disso, cresce também a obrigatoriedade de contar com esse profissional capacitado e reconhecido para lidar com a área de alimentação e nutrição em qualquer setor que o envolva.

Se quer ser um profissional reconhecido no mercado do trabalho, atuante com paixão pelo que faz, venha buscar conosco este curso que está nutrindo sonhos e alimentando vidas!

Coordenador(a) do Curso: Tassia Cassimiro Vigato
Contato: nutricao@univar.edu.br

Identificação


IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

Mantenedora Associação Barragarcense de Educação e Cultura
Mantida Faculdades Unidas do Vale do Araguaia
Denominação Curso Superior de Nutrição – Bacharelado
Área do Conhecimento Ciências Biológicas e Saúde
Nível Bacharelado em Nutrição
Título Nutricionista
Total de vagas anuais 60 vagas
Sistema de funcionamento Seriado Anual
Regime de matrícula Anual
Carga-horária total do curso 3.307 horas (equivalentes a 3.968 h/a)
Integralização Mínima: 04 anos e Máxima: 05 anos

Objetivos


OBJETIVO GERAL

A oferta do Curso de Graduação em Nutrição – bacharelado das Faculdades Unidas do Vale do Araguaia busca oportunizar o processo ensino-aprendizagem das Ciências da Nutrição, contribuindo para o desenvolvimento local e regional, por meio da formação crítica e humana de profissionais aptos a atuarem de maneira ética e cidadã nas diversas áreas em que a alimentação e nutrição sejam requeridas como fundamentais para a promoção, a recuperação e a manutenção da saúde dos indivíduos.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

O Curso de Graduação em Nutrição – bacharelado objetiva a formação do profissional nutricionista, procurando atingir as seguintes metas:

  • Aplicar conhecimentos sobre a composição, propriedades e transformações dos alimentos e seu aproveitamento pelo organismo humano, na atenção dietética;
  • Contribuir para promover, manter e/ou recuperar o estado nutricional de indivíduos e grupos populacionais;
  • Desenvolver e aplicar métodos e técnicas de ensino em sua área de atuação;
  • Atuar em políticas e programas de educação, segurança e vigilância nutricional, alimentar e sanitária, visando à promoção da saúde em âmbito local, regional e nacional;
  • Atuar na formulação e execução de programas de educação nutricional, de vigilância nutricional, alimentar, sanitária e epidemiológica;
  • Atuar em equipes multiprofissionais de saúde e de terapia nutricional;
  • Avaliar, diagnosticar e acompanhar o estado nutricional; planejar, prescrever, analisar, supervisionar e avaliar dietas e suplementos dietéticos para indivíduos sadios e enfermos;
  • Planejar, gerenciar e avaliar unidades de alimentação e nutrição, visando a manutenção e/ou melhoria das condições de saúde de coletividades sadias e enfermas;
  • Planejar, gerenciar e avaliar unidades de alimentação e nutrição, visando a manutenção e/ou melhoria das condições de saúde de coletividades sadias e enfermas;
  • Atuar em equipes multiprofissionais destinadas a planejar, coordenar, supervisionar, implementar, executar e avaliar atividades na área de alimentação e nutrição e de saúde;
  • Reconhecer a saúde como direito e atuar de forma a garantir a integralidade da assistência, entendida como conjunto articulado e contínuo das ações e serviços preventivos e curativos, individuais e coletivos, exigidos para cada caso em todos os níveis de complexidade do sistema;
  • Desenvolver atividades de auditoria, assessoria, consultoria na área de alimentação e nutrição;
  • Atuar em marketing de alimentação e nutrição;
  • Exercer controle de qualidade dos alimentos em sua área de competência;
  • Desenvolver e avaliar novas fórmulas ou produtos alimentares, visando sua utilização na alimentação humana;
  • Integrar grupos de pesquisa na área de alimentação e nutrição;
  • Investigar e aplicar conhecimentos com visão holística do ser humano, integrando equipes multiprofissionais.

Atuação


HOSPITAL

Em um hospital o nutricionista atua nos seguintes setores:

  • a) Nutrição clínica e cirúrgica: Interpretação e adequação das prescrições médicas; elaboração e análise de prescrições dietéticas; elaboração de anamnese alimentar, avaliação e orientação nutricional; controle de ingestão hídrica e calórica; controle de rotina no pré e pós-operatório; participação em grupos de estudos; solicitação de exames laboratoriais.
  • b) Ambulatórios: Anamnese alimentar e avaliação nutricional; elaboração de prescrição dietética individual, considerando as condições sócio-econômicas e hábitos alimentares; atendimento grupal, solicitação de exames laboratoriais.
  • c) Nutrição materno-infantil: Atendimento a Gestante, puérpera e nutriz, atendimento ás crianças: Nutrição Clínica Pediátrica; atualização de mapas; anamnese alimentar; avaliação e orientação nutricional; elaboração e análise de prescrição dietética.
    • Pediatria: serviço de nutrição na enfermaria de pediatria, supervisão e controle; interpretação e adequação das prescrições médicas; elaboração e análise de prescrições dietéticas, atualização de mapas; anamnese alimentar; avaliação e orientação nutricional;
    • Lactário: planejamento de área física, equipamentos e rotinas do setor; armazenamento e distribuição de mamadeiras e dietas enterais; métodos de esterilização; controle bacteriológico; cálculo e técnicas de preparo das fórmulas lácteas e não-lácteas; supervisão e controle; atualização de mapas;
    • Banco de leite humano: planejamento de área física, equipamentos e rotinas do setor; monitoramento técnico das etapas de colheita do leite humano, envase, armazenamento e distribuição, atualização e controle das estatísticas; supervisão e controle, educação em saúde.
  • d) Produção: planejamento e administração de Serviços de Alimentação e Nutrição (localização, utensílios, máquinas e equipamentos, rotinas técnicas e administrativas); tipos de serviço; elaboração de cardápios (per capita, custos); sistema de distribuição para clientela sadia e enferma; controle de qualidade e aceitabilidade dos alimentos; impressos; treinamento e seleção de pessoal; supervisão, coordenação e controle de atividades desenvolvidas.

SAÚDE COLETIVA

Na área de Saúde Coletiva a atividade é desenvolvida, principalmente, junto aos órgãos de governo. O nutricionista que atua em Saúde Coletiva deve sempre estar pronto para prestar informações ao público através dos veículos de comunicação de massa; deve conscientizar a sociedade e mobilizar o governo para a busca de soluções definitivas, objetivando amenizar a gravidade da questão alimentar brasileira. O profissional deve estar apto a atuar em diversas áreas: planejamento e gestão, vigilância sanitária, vigilância epidemiológica, vigilância alimentar e nutricional e, mais recentemente definiu-se a formação de equipes multiprofissionais para dar suporte aos PSF, nas quais o nutricionista é profissional de destaque, na composição dos Núcleos de Apoio a Saúde da Família (NASF).

  • a) Planejamento: Realizado em qualquer nível de atuação: local, regional e central, elaborando e coordenando programas de suplementação alimentar e de merenda escolar, na tentativa de reduzir as carências nutricionais.
  • b) Assistência alimentar: Serviços de nutrição em instituições que comportam coletividade sadia (estrutura, instalações, impressos, pessoal; elaboração de cardápios: requisição, produção e distribuição, planejamento de refeições); observação do per capita e da aceitabilidade da alimentação distribuída.
  • c) Educação nutricional: Organização e planejamento de atividades educativas; palestras para a clientela; pesquisas para avaliação nutricional da clientela; atendimento ambulatorial (anamnese alimentar, avaliação e orientação nutricional); elaboração e prescrição de dietas.
  • d) Alimentação do pré-escolar e escolar: Atividades desenvolvidas em diversas instituições educacionais, verificando aspectos nutricionais na avaliação da alimentação e do estado nutricional.
    • Centro de saúde: planejamento e realização de palestras e cursos sobre temas de nutrição e saúde, para os usuários que integram os programas e para a comunidade; atendimento no ambulatório de puericultura e orientação alimentar para mães e crianças.
    • Escolas: Rotinas de Produção de Refeições em Serviço de Alimentação e Nutrição (instalações; confecção e distribuição de refeições); Planejamento de refeições, elaboração de cardápios, educação nutricional, elaboração de manuais de normas e rotinas de Boas Práticas de Fabricação; supervisão da distribuição da merenda escolar; observação do per capita ingerido, anotação da frequência à merenda escolar.
    • Creches: planejamento e realização de palestras e cursos sobre alimentação e saúde, dirigidos aos responsáveis pelas crianças e membros da comunidade, com demonstrações práticas e técnicas para a conservação do valor nutritivo dos alimentos; avaliação nutricional do pré-escolar, elaboração de pesquisas sobre alimentação infantil, Planejamento de refeições, elaboração de cardápios, educação nutricional, elaboração de manuais de normas e rotinas de Boas Práticas de Fabricação.

RESTAURANTE TIPO INDUSTRIAL

O nutricionista deve atuar na sensibilização do empregador para a importância do serviço de nutrição em sua empresa, obtendo os recursos necessários para desenvolvê-lo. As atividades são semelhantes às descritas para a produção de alimentos em um hospital e o cardápio serve como um verdadeiro instrumento para a educação nutricional: deve orientar o cliente para os processos tecnológicos da fabricação, valor nutricional e preparo do produto; deve elaborar informes científicos e técnicos referentes à alimentação em geral. Atuando em empresas, deve seguir, rigorosamente, o Código Brasileiro de Alimentos e o Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT).

CONSULTÓRIO DIETÉTICO

Cabe ao nutricionista prestar atendimento nutricional personalizado a indivíduos sadios que necessitam adequar seu comportamento alimentar ou a indivíduos doentes que necessitam de aconselhamento dietoterápico, mediante diagnóstico médico; atua em clínicas de recuperação médico-nutricional, clínicas de ginástica/estética; como também, em escritórios de planejamento e assessoria de serviços alimentares.

LABORATÓRIO BROMATOLÓGICO

O nutricionista participa da equipe de Vigilância Sanitária na identificação do estado higiênico sanitário do alimento, quanto ao controle de qualidade e legislação sanitária vigente. Desenvolve suas atividades em laboratórios bromatológicos, físico-químicos e microbiológicos: identifica os alimentos quanto a sua estrutura e composição; controle sanitário de alimentos de origem vegetal e animal; inspeção sanitária e comercial; provas de esterilidade nos produtos alimentares enlatados e embutidos; determinação de alterações diversas e identificação de microrganismos; aplicação da legislação bromatológica vigente e elaboração de relatórios.

PESQUISA

Trabalha na indústria de alimentos pesquisando processos de confecção, enriquecimento e conservação de alimentos industrializados. Nas instituições de ensino, elabora pesquisas acadêmicas nas diferentes áreas da alimentação, nutrição e saúde.

ENSINO

A atividade primordial do nutricionista é a de educador, podendo desenvolver atividades de ensino em quaisquer dos níveis de formação humana, formal ou informal, desde atividades de educação popular ao ensino superior.

ADMINISTRAÇÃO

Pode assumir qualquer atividade funcional na sua área de formação, sendo de sua exclusiva competência a direção de escolas e cursos de nutrição e restaurantes industriais.

OUTRAS

Marketing para indústrias de alimentos e bebidas;

Gastronomia voltada para as áreas de Turismo e Hotelaria.

Egresso


O Nutricionista formado nas Faculdades Unidas do Vale do Araguaia, tem formação generalista, humanista e crítica, capacitado para atuar, visando à segurança alimentar e a atenção dietética, em todas as áreas do conhecimento em que alimentação e nutrição se apresentem fundamentais para a promoção, manutenção e recuperação da saúde e para a prevenção de doenças de indivíduos ou grupos populacionais, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida, pautado em princípios éticos, com reflexão sobre a realidade econômica, política, social e cultural.

Infra-estrutura


SALAS DE AULA

as salas de aulas disponíveis para o Curso de Nutrição – bacharelado possuem 80m² de área interna cada uma. Todas são climatizadas e equipadas com carteiras estofadas. Além disso, em todas as salas há equipamentos de data-show e som instalados, de forma a garantir a facilidade no manuseio e na utilização por parte dos docentes.

INSTALAÇÕES SANITÁRIAS

Na instituição existem 08 instalações sanitárias à disposição dos funcionários técnico-administrativos, professores e acadêmicos. Todas as instalações sanitárias utilizadas pelos acadêmicos atendem aos critérios de acessibilidade.

ACESSIBILIDADE A IDOSOS, CADEIRANTES, ANÕES E CRIANÇAS

A IES possui uma infraestrutura adequada para atender os acadêmicos portadores de necessidades especiais, conforme preconiza o decreto 5.296/94, no que diz respeito à acessibilidade. São disponibilizados banheiros adequados para cadeirantes, além de vaga especial e prioritária no estacionamento, portas com medidas adequadas e rampas de acesso a todos os espaços da IES.

ÁREAS DE CONVIVÊNCIA

A Instituição de Ensino possui um amplo pátio coberto, destinado ao lazer da comunidade interna. Na mesma área está disponível uma lanchonete, terceirizada, aonde se oferecem serviços acessíveis aos acadêmicos e funcionários em geral. Na parte interior (fundos) existem uma área verde (toda gramada) e uma Quadra Poliesportiva com boa iluminação elétrica, destinados a eventos esportivos e sociais das comunidades interna e externa e um Salão de Apoio à Manutenção Geral. A Instituição possui, ainda, amplos jardins, na parte externa e interna, com os mais variados espécimes de vegetais.

SEGURANÇA

Na Instituição possuem 44 (quarenta e quatro) câmeras de segurança, distribuídas em diversos setores que dão acesso às instalações, com a finalidade de coibir ações contrárias aos bons procedimentos. Junto às mesmas, possuem ainda, informativos do tipo “sorria, você está sendo filmado”.

MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA

A Instituição possui 01 departamento que atende às necessidades diárias de manutenção das instalações e que atende, também, aos Projetos de Expansão Institucional da Mantenedora das Faculdades.

BIBLIOTECA

A IES conta com uma Biblioteca Central climatizada, onde disponibiliza aos acadêmicos salas de estudo em grupo, gabinetes para estudo individual, bem como bibliografias básicas e complementares, periódicos, computadores para pesquisas on-line e Wi-fi.

O acervo é atualizado anualmente de acordo com a solicitação dos docentes e a Coordenação do Curso. A biblioteca funciona nos três períodos – matutino, vespertino e noturno até as 22h30min.

LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA

A Instituição possui 05 Laboratórios de Informática, todos climatizados, para atender aos Cursos oferecidos, todos projetados e montados com recursos avançados para viabilizar aos acadêmicos condições necessárias à aprendizagem. Sempre que o docente julgar necessário poderá reservar um dos laboratórios para aplicação de suas aulas.

As Faculdades ainda disponibiliza ao docente o serviço de apoio de um técnico, funcionário da IES, que o auxilia no manuseio dos equipamentos do Laboratório.

LABORATÓRIOS DE NUTRIÇÃO

  • LABORATÓRIO DE ANATOMIA HUMANA
  • LABORATÓRIO DE QUÍMICA E BIOQUÍMICA
  • LABORATÓRIO DE AVALIAÇÃO NUTRICIONAL
  • LABORATÓRIO DE BROMATOLOGIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS
  • LABORATÓRIO DE TÉCNICA DIETÉTICA
  • SALA DE EXPURGO

Avaliação


O aproveitamento escolar será avaliado por meio de acompanhamento contínuo do acadêmico e dos resultados obtidos nas avaliações, nas atividades planejadas, projetos, seminários, relatórios e demais atividades programadas em cada disciplina e no exame final. Haverá em cada ano letivo, obrigatoriamente, no mínimo, 4 (quatro) verificações de aproveitamento, no valor de 0,0 a 7,0 (zero a sete) pontos, trabalho avaliativo com peso de 0,0 a 3,0 (zero a três) pontos, e 1 (um) exame final, sempre escrito. Nos casos das disciplinas que apresentam um carga-horária prática significativa, o peso das avaliações poderá ser alterado, sendo esta uma prática acordada entre o docente da disciplina e o coordenador do curso, que deverá compartilhar essa decisão com seu NDE.

Para as avaliações foram determinados os seguintes parâmetros: provas bimestrais sem consulta e individual, bem como avaliações feitas fora do recinto da Instituição de Ensino Superior, salvaguardando os casos de Licença Maternidade, doenças infectocontagiosas e Sem Condições de Locomoção. Portanto, as provas bimestrais serão individuais e sem consulta ao material trabalhado. Também foram determinados os seguintes critérios de avaliação: Organização de ideias (raciocínio lógico); Clareza de expressão; Adequação ao tema proposto; Correção gramatical e ortográfica; Trabalhos elaborados de acordo com as regras estabelecidas no livro Elaborando Trabalhos Científicos (2012).



Downloads



Periódicos



Notícias


Veja essa e mais notícias relacionadas a este curso